O leite materno, que ingerimos exclusivamente por 6 a 12 meses, é considerado o melhor alimento existente no mundo. Ele tem em sua composição de 50% de gordura saturada. Por que, então, não entope os vasos dos bebezinhos? A resposta é simples, isto não acontece porque a gordura saturada é essencial ao organismo.

As células do nosso corpo precisam de gordura, e mais de 50% delas necessitam ser saturada para formar as membranas celulares. O colesterol, formado a partir da gordura saturada, se transforma em hormônios masculinos e femininos. Por isso, é extremamente importante uma alimentação composta de gorduras boas.

Uma má alimentação, rica em carboidrato e açúcar, obriga o fígado a aumentar a produção de colesterol para suprir as necessidades hormonais e celulares do corpo, desequilibrando os níveis  e dando aquele susto quando o lipidograma vem altíssimo. O nosso próprio corpo produz 70% do colesterol –  se fosse tão ruim, estaríamos com sério problema de saúde.

Lembrando que uma dieta rica em gordura boa precisa ser pobre em carboidratos refinados e açúcares, do contrário será um problema a mais para a saúde. A gordura saturada, como já foi comprovada por meio de pesquisa, está relacionada ao consumo de salgadinhos, biscoitos, pães, donuts, entre outros.

Gorduras boas

As gorduras saturadas boas estão presentes no óleo de coco, banha de porco, azeite de oliva, queijos, carnes, oleaginosos (nozes, amêndoas, castanhas, manteiga, ovos, abacate). Esses alimentos devem fazer parte do nosso dia a dia.

*Dr. Matheus Basso – médico (Serviço de Saúde Alternativo e Holístico).