Pegue a mochila, tem Festival Folclórico em Nazaré nesta sexta e sábado

0
115

Arrume a mochila que o seu final de semana (sexta,21 e sábado,22) será no distrito de Nazaré, no baixo Madeira, curtindo a 51ª edição do Festival Folclórico.

As atrações são o Boi Bumbá Curumim, danças típicas (carimbó, seringandô, quadrilha), shows da velha guarda de compositores e do grupo Minhas Raízes, formado por pessoas da própria comunidade.

Tem ainda comidas típicas, artesanato e lazer nos igarapés e lagos da comunidade. Ver opções abaixo. O evento tem por objetivo promover a proteção da cultura ribeirinha.

Os barcos sairão do Cai N´Água em horários diferentes. Tem uma embarcação que parte às 10 horas da sexta-feira,21, em direção a Manicoré, no Amazonas, passando antes por Nazaré para deixar os passageiros.

Quem não puder ir na sexta durante o dia, tem barco  às 18 horas, com retorno no sábado.Outra opção é se deslocar de carro até o povoado da Boca do Jamari, a 70 quilômetros de estrada de terra, e lá fretar uma voadeira que faz o percurso até Nazaré em 2 horas.

Os festejos contam com o apoio da ONG Napra, e do projeto Doutores Sem Fronteiras (DSM), que está na região do baixo Madeira realizando ação social, como faz todos os anos.

Turismo

Nazaré recebe, em média, 300 turistas nos finais de semana normais. Dispõe de cinco pousadas totalizando 25 leitos, mas durante o festival muitas residências são utilizadas como hospedaria. Tem aqueles que optam por barracas.

Balneário Tabuleiro no lago Peixe Boi – foto Rosinaldo Machado/Ascom-Governo

Além dos festejos, o turista terá à disposição também passeios de barcos pelo lago Peixe-Boi, até o balneário Tabuleiro, onde em ocasiões especiais o turista é recepcionado e passa por uma integração cultural com ritual Mura Ananã, encenado pelo pajé Lucas Mura.

Outra opção de lazer é o banho de argila, considerada “medicinal”, e que é usada para fins estéticos, seguido de banho nas águas límpidas do lago Peixe-Boi.

O pôr do sol é considerado o mais bonito da região Norte, que pode ser apreciado junto como canto dos pássaros e outros sons da natureza. Ou simplesmente, relaxar na rede em meio às árvores.

Um dos maiores destaques da comunidade é o Grupo Minhas Raízes – que faz as próprias composições. Os instrumentos musicais utilizados pelo grupo são produzidos com matéria-prima da floresta.Informações:(69) 9-9272-2053/9-9348/9016

Curta a nossa página no Facebook

Fontes: Blog da Luciana Oliveira

Ascom Governo – jornalistaTaciana Guzman

Rosinaldo Machado (foto)

Site News Rondônia (foto)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezoito − doze =